Imprimir

Taxa de remuneração de distribuidoras é mantida

Fonte.: ENERGIA ELÉTRICA Da Redação e Agências São Paulo

 

A diretoria da Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) decidiu em reunião nesta terça (6) manter em 8,09% o chamado “WACC regulatório”, parâmetro utilizado para definir a remuneração de investimentos feitos por distribuidoras de energia elétrica. A área técnica do órgão regulador chegou a sugerir nesta uma redução da taxa para 7,5% nas revisões tarifárias que ocorrerão entre 2018 e 2020, mas os diretores atenderam pedidos das empresas do setor para que o valor fosse ao menos mantido no patamar vigente desde 2015. Os diretores da agência decidiram, no entanto, que uma nova metodologia para cálculo do WACC será discutida ao longo de 2019, para aplicação a partir de 2020.

Cemig

A Aneel propôs nesta terça-feira (6) um reajuste médio de 25,87% nas tarifas da Cemig Distribuição. Para consumidores conectados à alta tensão, o aumento seria de 34,41%, e para a baixa tensão, a alta seria de 22,73%. A proposta diz respeito ao quarto ciclo de revisão tarifária da Cemig, processo que é feito de quatro em quatro anos com o objetivo de manter o equilíbrio econômico-financeiro dos contratos de concessão. Todos os itens que compõem a tarifa aumentaram. A proposta ficará aberta em audiência pública entre os dias 7 de março e 21 de abril, com reunião presencial em Belo Horizonte no dia 28 de março.