ABRADEE, ANEEL e MME dão início à Campanha de Consumo Consciente de Energia

0
9909

Com o mote “Energia elétrica: se desperdiçar, vai faltar”, campanha alerta para a necessidade de a população praticar o consumo consciente de energia durante a pior escassez de água dos últimos 90 anos.

Com o objetivo de mobilizar a população a adotar o consumo consciente de energia, a Associação Brasileira de Distribuidores de Energia Elétrica (Abradee), juntamente com o Ministério de Minas e Energia (MME) e a Agência Nacional de Energia Elétrica (ANEEL) lançaram, esta semana, a primeira fase da campanha de consumo consciente.

A campanha foi configurada em duas etapas, e neste primeiro momento, a ideia é conscientizar a população para a situação hídrica atual que vem prejudicando a geração de energia da nossa principal fonte, as hidrelétricas.

A campanha contará com uma segunda fase, no próximo mês, em que terá a divulgação intensificada com o intuito de, além de conscientizar e orientar as pessoas, gerar o engajamento para o uso consciente da energia neste atual cenário.

Segundo a diretora de comunicação da ABRADEE, Sigrid Guimarães, a campanha é direcionada ao público em geral, envolvendo praticamente todas as faixas etárias, e todas as classes sociais no país inteiro. “A divulgação da campanha foi estrategicamente pensada de forma a atingir esse público amplo de forma segmentada e com uma cobertura precisa. Para isso, a iniciativa procura acompanhar a rotina diária e comportamento da população, segmentando as divulgações conforme cada um destes diferentes targets”, explica Sigrid.

A campanha se dará em múltiplos meios de comunicação, como TV, internet e rádio. A primeira fase será direcionada, por meio de merchans com os principais apresentadores dos mais diversos programas de grande audiência em TV aberta.

Na internet, a campanha disponibiliza o site consumoconscienteja.com.br, que traz informações sobre a importância do consumo consciente e dicas de como economizar energia no dia a dia. Toda a campanha é realizada com recursos do Programa de Eficiência Energética da Aneel.

Reservatórios baixos e maior despacho de termelétricas – O mundo vive um dos piores momentos de escassez hídrica dos últimos anos. O cenário vem obrigando o sistema elétrico a adotar um despacho mais elevado de usinas termelétricas para cobrir a redução da      entrega      das hidrelétricas. Como a energia gerada por      termelétricas é mais cara, a Aneel vem adequando as bandeiras tarifárias à atual conjuntura, ampliando o uso da bandeira vermelha.

Mas, além disso, o consumo dos brasileiros precisará se adequar à atual capacidade de produção. “É fundamental que a população esteja bem informada e atenta sobre a necessidade de fazer a sua parte. Por isso, a campanha traz esse propósito comum do MME, da ANEEL e da ABRAEE, gerando maior proximidade com o público para engajar e cativar uma mudança de comportamento”, observa a diretora Sigrid Guimarães.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here