Bandeira tarifária fica mais cara

0
2480

Fonte.: Valor Por Camila Maia | De São Paulo

A diretoria da Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) aprovou aumento das faixas de acionamento das bandeiras tarifárias, a fim de ajustar a metodologia do risco hidrológico (medido pelo fator GSF, na sigla em inglês) considerado no cálculo.

Com isso, a partir de 1º de junho, o acréscimo máximo da bandeira vermelha patamar 2 passará de R$ 5 para R$ 6 a cada 100 quilowatts-hora (KWh) consumidos.

Houve aumento em todas as faixas de bandeira tarifária. A amarela passou de R$ 1 a cada 100 KWh para R$ 1,50. Já a vermelha patamar 1 passou de R$ 3 para R$ 4 a cada 100 KWh consumidos.

Os novos valores devem ajudar as tarifas de energia a terem uma redução de até 5% em 2020, segundo a consultoria Thymos Energia. Ela prevê que as distribuidoras não precisarão pegar empréstimos para cobrir despesas adicionais não cobertas pela tarifas, como compra de energia de termelétricas mais caras. Com isso, o impacto final para as empresas será menor.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here