Copel conquista o Selo Ouro do Programa Brasileiro GHG Protocol

0
138

A Copel conquistou pelo terceiro ano consecutivo o “Selo Ouro” do Programa Brasileiro GHG Protocol, principal instrumento usado no país para entender, quantificar e gerenciar as emissões de gases de efeito estufa (GEE) de uma organização. O “Selo Ouro” é o nível mais alto de certificação do programa, concedido às empresas que demonstram o atendimento de todos os critérios de transparência na publicação de seu inventário de gases de efeito estufa. O programa GHG Protocol elabora a metodologia de cálculo para estimativas das emissões no Brasil.

“O selo reconhece os esforços da companhia para promover o desenvolvimento sustentável e o compromisso da alta administração com estabelecimento de metas de emissões arrojadas”, ressalta o presidente da Copel, Daniel Slaviero. Ele explica que o alinhamento da empresa às melhores práticas de ESG (sigla em inglês para ambiental, social e governança) tem contribuído para melhorar o resultado ano a ano, alçando a empresa a uma posição de destaque em um mercado cada vez mais exigente.

Protagonismo da Copel

No inventário de 2022, referente às emissões de 2021, a companhia emitiu 15,37 mil tCO2e (toneladas de CO2 equivalentes), o que representa uma redução de 54% em relação às 33,5 mil tCO2e emitidas em 2020. Em comparação com outras empresas do setor elétrico, a Copel posiciona-se entre as que menos emitiram gases de efeito estufa.

O diretor de Governança, Risco e Compliance da Copel, Vicente Loiácono Neto, destaca que o resultado é fruto de um trabalho constante, desenvolvido ano a ano. “A Copel tem como ponto relevante da sua estratégia o avanço da agenda ESG e por isso prima pela transparência na divulgação das emissões de gases de efeito estufa participando do Programa GHG Protocol desde a sua primeira edição, realizada em 2009″, conclui.

Edição 2022

A cada ano, o Programa GHG Protocol expande sua atuação no Brasil. Neste ano, até agora, 305 empresas publicaram seus inventários, um crescimento de 47,3% em relação ao ano passado. Do total, 30 empresas integram o setor de eletricidade e gás. Assim como a Copel, outras 21 do setor conquistaram o Selo Ouro.

O programa

Elaborada para quantificar emissões de Gases de Efeito Estufa (GEE), a ferramenta do GHG Protocol foi desenvolvida nos Estados Unidos em 1998. No Brasil foi implementada a partir de 2008 pelo Centro de Estudos em Sustentabilidade da Fundação Getúlio Vargas (GVces) em parceria com o Ministério do Meio Ambiente.

Desde que a metodologia do GHG Protocol foi trazida para o país, a Copel a utiliza para elaboração do seu inventário anual de emissões de Gases de Efeito Estufa (GEE).

A metodologia estabelece padrões internacionais para a mensuração das emissões de gases de efeito estufa e para a elaboração e publicação de inventários desta natureza. O inventário é o principal instrumento para a gestão da emissão de gases de efeito estufa, sendo fundamental para a tomada de decisão sobre as ações relacionadas ao combate ao aquecimento global e à mudança do clima.

Objetivos do Desenvolvimento Sustentável

O controle das emissões da Copel está alinhado à estratégia da Companhia e aos compromissos assumidos junto a Agenda 2030, especialmente em relação aos Objetivos dos Desenvolvimento Sustentável (ODS) 7, 11, 12, 13 e 17. O ODS 13 – Ação Contra a Mudança Global do Clima foi escolhido pela Copel dentro do Programa Ambição pelos ODS (SDG Ambition) para estabelecimento de metas ambiciosas relacionadas às atividades de cada organização.

Para a Copel, os ODS são uma grande oportunidade para demonstrar seu posicionamento em relação ao desenvolvimento sustentável em alinhamento à sua estratégia de geração de valor. Os ODS fazem parte da Agenda 2030 – Transformando nosso Mundo. Saiba mais em: A Copel e os ODS – Copel Sustentabilidade.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here