Copel e instituições parceiras realizam campanha para evitar acidentes na área rural

0
32

Caminhões, pulverizadores e colheitadeiras são parte do cenário rural paranaense, e a operação deste tipo de maquinário facilita cada vez mais a rotina em época de plantio e colheita. Mas também exige cuidado adicional, ao transitar próximo à rede elétrica: o toque de veículos na fiação de luz é uma das principais causas de acidentes por choque elétrico em áreas rurais. Nos últimos cinco anos, a Copel registrou 70 acidentes com a energia elétrica em atividades relacionadas ao campo. Nestas ocorrências, a proximidade de grandes veículos com a rede elétrica é a causa mais frequente de acidentes, seguida pelo risco das varas de pesca e aquelas utilizadas para colher frutas.

O número representa 39% do total de acidentes por choque elétrico registrados na comunidade, em todo o Paraná. Por isso, a empresa de energia mantém ao longo de todo o ano a campanha Energia Segura, com orientações sobre o uso seguro da energia veiculados pelo rádio, em folhetos, cartazes, palestras e vídeos. Nesta semana, voluntários da campanha fazem visitas a cooperativas e estabelecimentos comerciais que atendem produtores rurais para reforçar esta comunicação, em parceria com o Instituto de Desenvolvimento Rural (IDR), a Federação da Agricultura do Estado do Paraná (FAEP) e o Sindicato e Organização das Cooperativas do Estado do Paraná (Ocepar).

Neste ano de 2022, até o mês de outubro foram registrados 12 acidentes na área rural, seis deles fatais. Em comparação, 2021 registrou 15 acidentes em atividades do campo, sendo 87% dos casos graves ou fatais.

O engenheiro da Segurança do Trabalho na Copel Raul da Silva Claudino afirma que a falta de atenção durante o trabalho é um dos principais fatores que levam ao contato com a fiação de alta tensão. “A gente sabe que o trabalho do agricultor é intenso, e muitas vezes ele está tão focado na sua atividade por longas horas, até de noite, que acaba se esquecendo da rede elétrica, até estacionando embaixo. Por isso fazemos este alerta e pedimos cuidado”, explica.

Tensão de passo

Raul reforça que se acontecer de o maquinário tocar a rede de energia, o motorista deve manter a calma, permanecer dentro do veículo e avisar a Copel. Isso porque se a pessoa descer, pode acontecer a chamada “tensão de passo”. O engenheiro explica que o fenômeno se dá pela diferença de potencial entre as pernas de uma pessoa em contato com a corrente de alta tensão: “Se o motorista pisa no chão, a diferença entre um pé e outro faz ele se tornar um condutor de eletricidade e o choque pode ser grave ou até fatal”.

Para evitar qualquer tipo de problema, o ideal é não parar a colheitadeira ou outros maquinários grandes debaixo da rede elétrica e nunca subir neles se estiverem perto dos fios. No caso do pulverizador, é importante a atenção para baixar as barras ao passar sob a rede da Copel. A movimentação da terra e o dano eventual aos estais também podem acabar reduzindo a altura do chão até a rede. “Se avistar cabos baixos, o produtor deve comunicar a Copel imediatamente”, diz o engenheiro.

Cadastro de geradores e cuidados com a cerca elétrica

Outra orientação importante para quem trabalha em área rural diz respeito à presença de geradores de energia. Muito úteis em situações de emergência, eles devem sempre ser cadastrados junto à Copel, para garantir a segurança tanto das instalações elétricas internas da propriedade, quanto dos trabalhadores que atuam na rede de distribuição de energia na região.

Já as cercas eletrificadas devem usar sempre equipamentos próprios para esta finalidade, e precisam ser sinalizadas e aterradas para evitar acidentes.

Outros cuidados para evitar acidentes

  • Planejar cuidadosamente os trabalhos, observando atentamente se as dimensões da máquina ou equipamento (altura e largura) atendem a uma distância segura da rede elétrica;
  • Ao manobrar veículos e equipamentos, realizar carga e descarga de caminhões, manter a distância mínima de cinco metros de qualquer tipo de estrutura elétrica;
  • Ter cuidado para não tocar na rede elétrica quando subir em uma árvore para colher frutas ou para realizar podas. O mesmo vale para a vara de pesca, que nunca deve se aproximar da fiação;
  • Ter cuidado com os equipamentos de irrigação. Nunca deixar o jato de água dos irrigadores atingir os fios elétricos;
  • Não fazer queimadas perto das linhas de transmissão ou de distribuição de energia elétrica;

· Lembrar que não é necessário encostar em um cabo para ocorrer uma descarga elétrica. A simples aproximação de algum material condutor pode gerar um arco elétrico com consequências graves para quem estiver manuseando o material, assim como para quem estiver próximo.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here