Copel lança cartilhas para migrantes e refugiados

0
110

Como parte das ações que a Copel está desenvolvendo na Semana do Voluntariado Paranaense 2021, nesta terça-feira (28/09), houve o lançamento do projeto Migração e Refúgio, que busca facilitar o acesso da população migrante e refugiada aos serviços da Companhia. 

O lançamento aconteceu durante o evento online Proteção e integração de migrantes e refugiados no Paraná, no canal da Copel no YouTube.  

O Paraná é um dos estados brasileiros que mais recebeu migrantes e refugiados nos últimos anos, com isso, a Copel percebeu a demanda e a importância de desenvolver um projeto voltado para esse público. 

A empresa reuniu as principais informações sobre acesso aos serviços de energia e aos programas sociais que muitos migrantes podem não conhecer quando chegam ao Brasil. Tais informações estão em cartilhas disponíveis em 5 idiomas: português, inglês, espanhol, crioulo haitiano e francês.  

Elas podem ser acessadas por meio do link https://copelsustentabilidade.com/social/direitos-humanos/

Em breve ficarão disponíveis na página inicial do site www.copel.com e também serão impressas e distribuídas nas agências presenciais da Companhia.  

Participaram do evento de lançamento a superintendente da Coordenação de Sustentabilidade Empresarial e Governança Corporativa Copel, Luisa Nastari; a secretária-executiva da Cáritas Brasileira Regional Paraná, Marcia Ponce; a assistente senior de Campo da ACNUR/ONU, Juliana Tubini; e o assistente de Integração da Caritas Regional Paraná, Francisco Javier. 

Lançamento 

Para a abertura, a superintendente da Coordenação de Sustentabilidade Empresarial e Governança Corporativa Copel, Luisa Nastari, destacou a satisfação de dar início ao projeto Migração e Refúgio, aumento o acesso dos serviços essenciais da Companhia a essa população. “Considerando que a Copel é uma empresa de energia, que está na casa de todo mundo e é uma necessidade básica, desenvolvemos esse projeto para que as informações sobre os nossos serviços cheguem de forma mais simples a essas pessoas que chegaram ao Paraná”, afirmou. 

A gestora também mencionou a expectativa de envolver equipes do programa de voluntariado empresarial EletriCidadania em outras ações juntos a migrantes e refugiados. 

Tradução 

A tradução e a elaboração das cartilhas envolveram diversas pessoas da Copel e seguiram uma lógica de interação linguística, que significa não apenas traduzir o conteúdo, mas também ensinar os termos em português, para que o leitor se familiarize com as palavras e identifique-as ao acessar site e demais canais da Companhia. Acompanhe a conversa sobre migrantes e refugiados no Paraná  e o lançamento do projeto Migração e Refúgio da Copel aqui.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here