COPEL VAI MODERNIZAR REDE DE ENERGIA RURAL DO PARANÁ

0
234

Programa Paraná Trifásico terá seis anos de duração e investimento recorde de R$ 2,1 bilhões

A Copel lançou nesta terça (29), o Programa Paraná Trifásico. Com investimentos previstos de R$ 2,1 bilhões, o novo plano vai implantar 25 mil quilômetros de redes trifásicas de energia em todo o Paraná, no lugar das monofásicas. O programa, que começa já em 2020 e vai até 2025, é o maior do gênero no Brasil.

Na prática, a espinha dorsal da rede de distribuição no campo será “trifaseada”, substituindo a tecnologia monofásica hoje existente. Isso, além de garantir energia de mais qualidade e com maior segurança, e proporcionar o acesso do produtor rural à rede trifásica a um custo muito inferior ao atual.

“Este investimento vai beneficiar o agronegócio, levar ainda mais qualidade de vida ao campo e, para a Copel, vai garantir ganho de eficiência”, afirmou o presidente da Copel, Daniel Slaviero. O Programa Paraná Trifásico possibilitará à Copel renovar seus ativos e prover mais segurança aos seus eletricistas e à população. Os novos cabos serão todos protegidos, com nível de resistência reforçado quando atingidos por galhos de árvores ou outros objetos.

A novas redes de distribuição também conferem redundância ao fornecimento de energia, pois, com o trifaseamento, haverá interligação entre elas. Isto é, redes que hoje estão próximas, porém não se “conversam”, passarão a ser interligadas. Assim, se acabar a energia em uma ponta, a outra assume o abastecimento. Em caso de desligamentos, os produtores rurais terão o fornecimento de energia restabelecido mais rapidamente.

“Os custos e intervalos para manutenção serão reduzidos com a nova rede trifásica. Além disto, ela vai permitir que tecnologias avançadas sejam instaladas e integradas ao restante das redes da Copel”, explicou o diretor de Distribuição da Copel, Maximiliano Orfali. A implantação das redes trifásicas começará ano que vem. Antes disto, a Copel vai colher sugestões de entidades que representam o setor rural sobre as regiões a serem priorizadas.

O secretário de Estado da Agricultura e do Abastecimento, Norberto Ortigara, comentou a importância do Paraná Trifásico para a agricultura paranaense: “Não existe agricultura competente, de resultados, e não existe produção de frango, porco, peixe, tabaco, leite e tantos outros produtos sem energia de qualidade”, salientou. “A energia elétrica é um insumo fundamental para as atividades rurais e agroindustriais.”

Novas tecnologias
O Programa Paraná Trifásico também será a base para levar novas tecnologias às redes de energia rurais. Um exemplo é a automação que a Copel vem implantando em todo o Estado, como os religadores automáticos. Outra novidade de impacto é o controle da rede à distância, por meio do Centro de Operações centralizado da Copel, instalado em Curitiba.

Investimento se soma ao maior da história da distribuidora
A Copel está realizando, a partir de 2019, o maior investimento na área de distribuição de energia da sua história. Ao todo, são R$ 2,6 bilhões entre 2019 e 2021, além dos R$ 2,1 bilhões que serão investidos no Paraná Trifásico entre 2020 e 2025.

O planejamento é amplo e significativo. Prevê 42 novas subestações, mais de 7 mil quilômetros de linhas de distribuição de alta e média tensão e milhares de novos religadores, chaves, reguladores de tensão e transformadores de potência.

Assessoria de imprensa Copel
imprensa@copel.com
41 3234-6147 / 3331-4570

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here