Eletrobras não espera ofertas em leilão hoje

0
5325

Por Camila Maia | De São Paulo

A Eletrobras não deve receber propostas pela Amazonas Distribuidora na tarde hoje, o que vai obrigar a estatal a tentar uma nova data para o certame, ou começar a tratar da liquidação da distribuidora. A entrega de propostas e garantias para o leilão, originalmente marcada para a manhã de ontem, ficou para a tarde de hoje, entre 14h e 17h, informou o Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES).

Segundo fontes, como o projeto de lei que viabilizava financeiramente a operação da distribuidora amazonense foi rejeitado na semana passada pelo Senado, as chances de haver um interessado na aquisição são mínimas.

Se a Eletrobras não receber propostas hoje, terá poucas alternativas pela frente. A estatal pode declarar que o leilão está cancelado pela falta de interessados e iniciar as tratativas para a liquidação da companhia, ou tentar marcar uma nova data para o certame, na esperança de que, até a sua realização, algo seja feito para viabilizar a privatização da distribuidora.

Uma opção avaliada pela estatal, apurou o Valor, é adiar o leilão em um mês, para o fim de novembro. A ideia seria dar aos potenciais compradores tempo suficiente para adequar as propostas, a fim de tentar extrair algum valor da distribuidora mesmo sem a alteração legal. Ainda assim, avaliam investidores e analistas ouvidos sob condição de anonimato, seria muito difícil alguém viabilizar a operação considerando as regras atuais.
Em julho, a Eletrobras adiou para 31 de dezembro o prazo final em que vai fazer a gestão das distribuidoras de forma “designada”. A data já tinha sido adiada antes, pois o processo de avaliação das distribuidoras e elaboração das regras do leilão levou mais tempo que o esperado inicialmente. O plano original da companhia era privatizar as seis distribuidoras – Cepisa (Piauí), Ceal (Alagoas), Boa Vista (Roraima), Ceron (Rondônia), Amazonas Energia e Eletroacre – em um único leilão, que teve a data adiada por sucessivas vezes.

Ao fim de julho, a companhia finalmente conseguiu privatizar a Cepisa, que foi arrematada pela Equatorial. Ceron e Eletroacre foram compradas pela Energisa em agosto, quando a Oliveira Energia ficou com a Boa Vista. Além da Amazonas Energia, cujo leilão pode acontecer nesta semana, está pendente ainda a venda da Ceal, travada por uma disputa entre a União e o governo de Alagoas.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here