NEOENERGIA, CONTROLADORA DA COSERN, CONTRATA MULHERES ELETRICISTAS E FORTALECE PRESENÇA FEMININA NO SETOR

0
291

Projeto Escola de Eletricistas acaba de contratar 74 mulheres que passaram pelo curso e agora integram o time de eletricistas da companhia

Quantas mulheres eletricistas você conhece? A resposta pode ser ‘poucas’, mas essa realidade tem mudado cada vez mais. O comprometimento da Neoenergia, empresa controladora da Cosern no Rio Grande do Norte, com a promoção da diversidade no ambiente profissional, ação que é concretizada com diversas iniciativas, possibilitou o desenvolvimento de turmas exclusivas para mulheres dentro do projeto Escola de Eletricistas. No último dia 9 de março, 74 mulheres que concluíram o curso passaram a integrar o time da Neoenergia, uma iniciativa que contribui para a promoção da equidade de gênero em uma profissão antes dominada por homens.

“Aline Alves dos Santos – Eletricista” “Não existem barreiras”, afirma a eletricista Nailana dos Santos que, com 21 anos, é a estudante mais nova da turma recém-formada. Ela cursava eletrotécnica quando ficou sabendo da abertura das inscrições na Escola de Eletricistas da Coelba, concessionária da Neoenergia que atua no estado da Bahia. A iniciativa é realizada em parceria com o Senai e possui tanto turmas exclusivas para mulheres quanto turmas mistas. “Essa experiência tem sido muito importante para mim, de aprendizagem e conhecimento. Entendo a importância de iniciativa em igualar as oportunidades, pois, depois que passei pela Escola de Eletricistas, percebi que tudo o que queremos e podemos realizar”, declara Nailana

Sentimento similar é demonstrado por Aline Alves dos Santos, de 26 anos. Ela atuava na área de Recursos Humanos quando observou na Escola de Eletricistas uma oportunidade de colocar em prática o interesse que sempre teve em elétrica. “O início foi bem desafiador, cheguei a pensar que aquilo não era para mim, mas com o tempo comecei a gostar e a me encontrar. Hoje, sei que o curso foi um divisor de águas na minha vida e abriu meus olhos para mais oportunidades”, afirma a eletricista. Ela destaca também o apoio compartilhado entre as demais estudantes, o que a impulsionou a seguir em frente. “Não deixe que ninguém te diga que você não pode fazer algo. O primeiro passo é colocar na mente que você é capaz, nós estamos aqui para fazer a diferença”. 

A mudança proporcionada pela iniciativa da Neoenergia, além de impactar a vida de quase 100 mulheres, somente em 2020, tem sido fonte de reconhecimento e referência. O projeto da companhia em oferecer turmas exclusivas para mulheres na Escola de Eletricistas foi apontado pela ONU como exemplo de um dos Princípios de Empoderamento das Mulheres (WEPs, na sigla em inglês), o de promover educação e desenvolvimento profissional para as mulheres. A conquista veio por meio de um estudo de caso publicado pelo WeEmpower, programa da ONU Mulheres junto à Organização Internacional do Trabalho (OIT) e àUnião Europeia para estimular boas práticas das empresas. 

A Neoenergia também foi um dos destaques no XI Prêmio Corresponsables da Iberoamérica, ao ser reconhecida na categoria Grandes Empresas com o projeto Escola de Eletricistas. A premiação é voltada a valorizar as melhores iniciativas e boas práticas em responsabilidade social, sustentabilidade e comunicação na região da Ibero-América, formada pelos países onde o português ou espanhol são as línguas predominantes.

“Temos o constante compromisso em promover a equidade entre gêneros, pois sabemos que a igualdade e a diversidade agregam valor em diversos níveis, tanto para a empresa quanto no fortalecimento dos profissionais. Contribuir para um cenário em que mais mulheres tenham oportunidades iguais no mercado de trabalho impulsiona transformações positivas no mundo”, conta a superintendente de Desenvolvimento Organizacional da Neoenergia, Régia Barbosa.

Em 2020, o projeto da Escola de Eletricistas foi realizado em 47 cidades e formou 1.437 eletricistas, entre homens e mulheres. Desse total, 764 foram contratados pela Neoenergia. Para este ano, a previsão é concluir 50 turmas e 14 novas turmas sejam iniciadas. O projeto atende as áreas de concessão das distribuidoras da Neoenergia em quatro estados – Bahia, Pernambuco, São Paulo e Rio Grande do Norte – e oferece o curso profissionalizante, que tem disciplinas teóricas e práticas, com duração de até sete meses e carga horária de 596 horas.

Além de desenvolver e fortalecer a formação profissional técnica qualificada com foco em segurança, a ação faz parte do compromisso do grupo Neoenergia com os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS) da ONU, que colocam a Igualdade de Gênero como uma das grandes metas globais a serem atingidas até 2030.

SOBRE A NEOENERGIA: Companhia de capital aberto com ações (NEOE3) negociadas na Bolsa de Valores de São Paulo. Parte do grupo espanhol Iberdrola, a empresa atua no Brasil desde 1997, sendo atualmente uma das líderes do setor elétrico do país. Presente em 18 estados e no Distrito Federal, seus negócios estão divididos nas áreas de geração, transmissão, distribuição e comercialização. As suas distribuidoras, Coelba (BA), Celpe (PE), Cosern (RN), Elektro (SP/MS) e CEB-D (DF) atendem a mais de 15 milhões de clientes, o equivalente a uma população superior a 37 milhões de pessoas. A Neoenergia possui 4 GW em geração, sendo 88% de energia renovável, e está implementando mais 1 GW com a construção de novos parques eólicos. Em transmissão, são 1.038 km de linhas em operação, destes 359 km (três trechos) entregues em 2020 e cerca de 6 mil km em construção, já considerando o lote arrematado no leilão de dezembro de 2020. Por meio do Instituto Neoenergia, fomenta o desenvolvimento sustentável a partir de ações socioambientais e, assim, contribui para a melhoria da qualidade de vida das comunidades onde a empresa atua, sobretudo, pessoas mais vulneráveis, visando sempre pelo desenvolvimento sustentável. A partir de janeiro de 2021, a Neoenergia passa a integrar a carteira do Índice de Sustentabilidade Empresarial da B3 – Brasil, Bolsa, Balcão – que reúne companhias que possuem as melhores práticas de governança e sustentabilidade corporativa

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here