Projeto de voluntariado da Copel é reconhecido nacionalmente

0
94

Realizado em parceria com o Tecpar, Ciclo de Profissões oferece mentoria para estudantes de Ensino Médio da rede pública 

Um projeto que auxilia jovens estudantes da rede pública no planejamento da vida profissional acaba de receber o reconhecimento do Prêmio Nacional de Incentivo ao Voluntariado 2022, concedido pelo Governo Federal.

O trabalho desenvolvido por voluntários da Copel e do Tecpar, intitulado “Ciclo de Profissões”, foi escolhido como o melhor projeto da Região Sul na categoria Voluntariado Empresarial. A Copel, que obteve a terceira maior nota do país, já havia conquistado o mesmo prêmio (que na época se chamava Viva Voluntário) em 2018, na categoria Voluntariado no Setor Público, com o programa EletriCidadania.

A iniciativa deste ano também foi finalista do Prêmio Aplaude 2022 – Ações Voluntárias que Transformam, promovido pelo Centro Integrado de Estudos e Programas de Desenvolvimento Sustentável (CIEDS), com curadoria do Pacto Global e apoio da UNV (United Nations Volunteers).

O projeto voluntário começou em 2021 e teve nova edição este ano, oferecendo mentoria para estudantes de Ensino Médio de escolas públicas, com o objetivo de auxiliar no planejamento de suas carreiras. “Nossa ideia é oportunizar esse contato com quem já está no mercado, para que os estudantes possam conhecer um pouco do dia a dia de determinada profissão e as trilhas possíveis para desenvolver-se profissionalmente”, explica a coordenadora do programa de voluntariado corporativo EletriCidadania, Adriana de Campos Souza.

Até agora 144 jovens foram beneficiados pelo projeto, que totaliza 190 voluntários e 852 horas dedicadas às atividades. Os vídeos da mostra de profissões que contam como é o dia a dia de trabalho de diferentes profissionais já foram vistos mais de 3.800 vezes.

ELETRICIDADANIA – Há 18 anos o programa Eletricidadania incentiva ações voluntárias entre funcionários e funcionárias da Copel, que podem dedicar até quatro horas mensais a atividades relacionadas à Agenda 2030 estabelecida pela ONU. Somente em 2022 os voluntários dedicaram 841 horas aos projetos de voluntariado.

Outro projeto desenvolvido este ano teve como foco a capacitação para o voluntariado em instituições que atendem pessoas com deficiência, em parceria com a Ação Social para Igualdade das Diferenças, ASID. A iniciativa integra um amplo plano de ações que colocam a acessibilidade em destaque na empresa. As ações incluem treinamentos sobre o tema com as equipes de diferentes áreas e uma análise dos processos na Copel e de sua adequação em relação à acessibilidade.

A fase final da iniciativa promoveu cinco ações de voluntariado – uma em cada região do estado. Os voluntários participantes receberam um treinamento sobre melhores práticas e depois desenvolveram atividades com diferentes instituições, como uma APAE e um instituto de cegos. As ações incluíram desde atividades lúdicas até apoio na preparação de currículo para o mercado de trabalho.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here